Berakah – em tudo dar graças

A Berakah é a oração que fixa o sentido da toda oração, o dinamismo da liturgia e das festas. Esta palavra é traduzida no grego cristão como “Eucaristia” e “Eulogia”, no latim como “Benedictio” e “Gratiarum Actio“, e no português como “Benção” e “Ação de Graças”.  Ela consiste em uma atitude de admiração, agradecimento e louvor da benevolência de Deus que cuida de todas as suas criaturas. A sua formulação pode ser de forma passiva: “Sede bendito, Senhor nosso Deus…”; ou de forma ativa: “Eu vos bendigo, Senhor nosso Deus…”.

A Berakah é testemunhada muitas vezes no Novo Testamento:

  • Jesus reza uma Berakah por ter escolhido os pequeninos (Mt 11, 25-27; Lc 10,21-22);
  • Na narração da Eucaristia “Ele tomou o pão e, tendo recitado a Berakah, o partiu e o distribuiu…” (Mc 14,22-24);
  • Na multiplicação dos pães e dos peixes Jesus “tomando cinco pães e dois peixes, elevou os olhos aos céus, recitou a Berakah, partiu os pães…” (Mc 8,6-7);
  • Na ressurreição de Lázaro “Jesus ergueu os olhos para o alto e disse: Pai, dou-te graças (Berakah) porque me ouviste” (Jo 11,41);
  • Jesus toma as crianças nos braços, recitando uma Berakah (Mc 10,16);
  • A carta de São Paulo aos Efésios 5,18-20: “Buscai a plenitude do Espírito. Falai uns aos outros com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando ao Senhor em vosso coração, sempre e por tudo, dando graças a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo”.O cristão deve rezar a Berakah sempre (“pantote“) e por todas as coisas (“hyper panton“).
  • Em Colossenses 3,17: “Tudo o que fizerdes de palavra ou ação, tudo fazei dando graças a Deus e Pai em nome do Senhor Jesus”.

Diante de todas as coisas, sem exceção, o cristão e o judeu devem pronunciar uma Berakah, a única diferença é que o cristão faz em nome do Senhor Jesus.

Não existe algo que não seja ocasião de uma Berakah, também as realidades negativas, como a doença e a injustiça, são motivos para louvar e bendizer em vez de levar ao enclausuramento sobre si mesmo e ao desespero. A Berakah é a expressão de uma inteligência transparente que vê toda realidade sob uma nova luz e tem o poder de “fazer novas todas as coisas”. Bendizer a Deus pelo mal não é fatalismo, mas reação à sua negatividade. A Berakah transforma o profano em sacro, os objetos em dons e as coisas em palavras de amor. Graças à Berakah, o universo torna-se um grande santuário em que se deve penetrar, contemplando-o com amor e respeito.

Desde o despertar, abrir os olhos, levantar-se, vestir-se, ficar de pé, calçar-se, lavar-se, comer, beber, cheirar uma flor, encontrar um amigo, sair e voltar de casa, até o deitar-se e adormecer, sempre e por tudo “demos graças ao Senhor, o nosso Deus” porque “é coisa boa e justa (…) na verdade é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças sempre e em todo lugar, Senhor, Pai Santo, Deus Eterno e Todo Poderoso, por Cristo, Vosso Filho e Senhor nosso” (Introdução aos Prefácios).

Não existe coisa ou ação que não possa ser transfigurada pela Berakah, até para as necessidades fisiológicas: Sede Bendito, Senhor, nosso Deus, Rei do mundo, que formastes o homem com sabedoria e criastes nele orifícios e canais (…), sede Bendito, Senhor, que cuidais da saúde de todas as criaturas de modo maravilhoso”. Nesta oração sobre as necessidades fisiológicas, uma reflexão abre novas missões ao cristão: numa sociedade que tenta profanar todos os mistérios da vida, até os mais sublimes como o matrimônio, o nascimento e a morte através do divórcio, do aborto e da eutanásia, o cristão tem o poder e a missão de inverter este processo degenerativo, contrapondo-se com a força do louvor e transformando todas as coisas em algo de construtivo e positivo. Enquanto a cultura atual tende a banalizar as realidades vitais, o homem de Deus pode opor uma força nova que desbanaliza e transforma tudo, consagrando-o a Deus, fonte e origem, causa e razão de todas as coisas.

Mons. Elia Volpi

Print This Post
Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comunidade Católica Mar a Dentro – Discípulos e Ministros da Obediência e da Paz
E-mail: maradentro@maradentro.com.br ✺ Tel: (+ 55) 17 – 3222-4436

Copyright 2018 © Todos os direitos reservados