Maria, mãe da misericórdia

Continuando nosso caminho mariano rumo a JMJ 2011, vamos meditar sobre Maria como Mãe da Misericórdia, já que estamos em  maio, mês das mães, mês de Maria.

Porque Maria é evocada como Mãe da Misericórdia?  Podemos dizer que Jesus é a Misericórdia do Pai encarnada entre nós, como nos fala João Paulo II em sua  Encíclica Dives in misericordia: “… em Cristo e por Cristo, Deus com a sua misericórdia torna-se também particularmente visível… Não somente fala dela e a explica com o uso de comparações e parábolas, mas sobretudo Ele próprio encarna-a e personifica-a. Ele próprio é, em certo sentido, a misericórdia. Para quem a vê nele — e nele a encontra — Deus torna-se particularmente ‘visível’ como Pai ‘rico em misericórdia’”.

Então, se Cristo é a misericórdia, logo Maria é mãe da misericórdia.  Porém, a evocamos com este título porque, “Maria é aquela que, de modo particular e excepcional — como ninguém mais —, experimentou a misericórdia e, também de modo excepcional, tornou possível com o sacrifício do coração a sua participação na revelação da misericórdia divina. Maria com seu amor maternal estava aos pés da Cruz de Cristo, sofrendo junto com o Filho, para que a Misericórdia chegasse até nós” (Dives in Misericordia).

Muitas vezes é mais fácil acolher a misericórdia através de uma amor maternal, sendo assim, Jesus no alto da Cruz, nos dá Maria como Mãe, como ouvimos no Evangelho de João (cf. Jo 19,26-27).  Desta maneira, por meio de Nossa Senhora, que é medianeira das graças, a misericórdia continua  alcançando  a humanidade e, de maneira especial, os corações mais endurecidos, para que assim se cumpra a Palavra proclamada por Maria no Magnificat: “sua misericórdia nos acompanha de geração em geração” (Lc 1,50).

Agora quero convidar-te a contemplar a esta imagem, que está na Catedral de Concepción, no Chile, pois foi diante dela que pude contemplar, graças ao Espírito, a “Mãe da Misericórdia”. O que você vê? …Maria, uma mulher que sofre com o filho morto nos braços, que oferece seu colo e sua ternura a um homem sem vida, desfigurado. Mas ela, que é mãe, vê além de um cadáver sem vida; Maria vê seu filho, olha-o com olhos de misericórdia, ama aquilo que seria impossível de amar se não fosse a divina misericórdia.

Você já percebeu que Cristo desfigurado e sem vida nos braços de Maria revela o homem de nosso tempo, desfigurado, longe de sua dignidade de filho, levando uma vida sem sentido, que parece uma morte antecipada? Quantas vezes você mesmo se sentiu assim… quantas vezes tudo o que você quis na sua vida de jovem foi um olhar, uma palavra, um gesto de compreensão e amor?

Não estamos sozinhos!!! Não estamos abandonados, não importa onde estejamos, Maria nos acompanha em nossas dores, como fez com seu Filho. Temos Mãe, e Mãe de Misericórdia! Temos alguém que cuida de nós e nos ampara. Lembro-me da música “Porta do céu”, que diz :

Se a dor te toma por demais
Se o mundo não te crê jamais
Sabe, pois, que há alguém por ti
Orando, intercedendo, há sim!
Puro esplendor e amor de mãe
Sacrário vivo de Deus Pai
Em ti Maria eu encontrei
A vida que pra mim eu quis.

Convido você a olhar de novo a imagem. Veja como Maria sustenta em sua fragilidade o filho Ferido.  Maria, nesta imagem, parece ser um lugar seguro, onde o Homem-Deus pode encontrar repouso e apoio para que a revelação da divina misericórdia chegue até o mundo atual.

Convido-te a olhar um detalhe, os braços de Jesus. Um está atrás de Maria, penso que este é o braço da Justiça de Deus, contudo entre nós e a Justiça está a Mãe da Misericórdia, o refúgio dos pecadores e, além do mais, ela é este apoio para que o outro braço de Jesus, o da Misericórdia, possa chegar até nós hoje, e repare que o braço de Jesus parece estar deslocado, mostrando como Jesus se esforça, faz de tudo para nos alcançar com seu amor e salvação.

Enfim peçamos à Mãe da Misericórdia que nos ajude a experimentar o poder transformador e salvador da Misericórdia, ela que “experimentou como a Mãe do Crucificado, o mistério da Cruz, o impressionante encontro da transcendente justiça divina com o amor, o ‘ósculo’ dado pela misericórdia à justiça” (Dives in Misericordia).

Não tenhamos medo do Senhor! Não importa onde e como estamos, o Senhor da Misericórdia, amparado por Maria, sua Mãe e nossa, quer se revelar a nós e nos salvar para que tenhamos vida e alegria em abundância. Faça a experiência de rezar e pedir à Mãe da Misericórdia que você se encontre com Cristo e experimente a alegria da Salvação. Espero que neste mês você, jovem, possa fazer uma experiência profunda da misericórdia de Deus, que é capaz de restaurar tudo que está perdido em nós.

Lea Biazeto
Missão de Concepción – Chile

Baixe aqui esta formação:
Formacao JMJ Mar a Dentro 2018-05

Print This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comunidade Católica Mar a Dentro – Discípulos e Ministros da Obediência e da Paz
E-mail: maradentro@maradentro.com.br ✺ Tel: (+ 55) 17 – 3222-4436

Copyright 2018 © Todos os direitos reservados