Comunidade Católica Mar a Dentro

Artigos, Artigos gerais › 07/10/2012

O Decálogo do Papa sobre o Rosário

O Rosário é um dos símbolos mais eloquentes do amor. Ele é memória viva da história da salvação. Recitar o Rosário é colocar Jesus, como Maria, no próprio coração.

Em 2008 o Papa Bento XVI quis iniciar e concluir o mês de maio com a recitação e a meditação dos mistérios do Rosário.

Iniciou-o no sábado, 3 de Maio, na Basílica Patriarcal de Santa Maria Maior, o primeiro Santuário mariano, onde se venera o ícone de Maria Salus populi romani [Maria Salvadora do povo romano], e concluiu-o, com extraordinária participação do povo, na Praça de São Pedro, no sábado, 31 de Maio.

Dos dois discursos pronunciados nestas circunstâncias nasceu um maravilhoso decálogo que ilumina a extraordinária oração do Rosário que a tradição da Igreja definiu como “Breviário do povo”.

1. O Santo Rosário não é uma prática do passado, como oração de outros tempos, na qual se pensa com nostalgia. Pelo contrário, está vivendo uma nova Primavera.

2. O Rosário é um dos símbolos mais eloquentes do amor que as jovens gerações tem a Jesus e a Maria, sua Mãe.

3. No mundo atual, tão dispersivo, esta oração ajuda a colocar Cristo no centro, como fazia Nossa Senhora, que meditava interiormente tudo o que se dizia do seu Filho e o que Ele fazia e dizia.

4. Quando se recita o Rosário revivem-se os momentos importantes e significativos da história da salvação; percorrem-se as diferentes etapas da missão de Cristo.

5. Com Maria se orienta o coração para o mistério de Jesus. Coloca-se Cristo no centro da nossa vida, do nosso tempo, das nossas cidades, através da meditação e da contemplação dos seus santos mistérios gozosos, luminosos, dolorosos e gloriosos.

6. Maria ajuda-nos a acolher a graça que emana destes mistérios, a fim de que através de nós possa “irrigar” a sociedade, a partir das relações do dia-a-dia, purificá-la de tantas forças negativas e prendê-la à novidade de Deus.

7. O Rosário, quando verdadeiramente rezado, não de modo mecânico e superficial, mas profundo, origina paz e reconciliação. Contém em si o poder curativo do santíssimo Nome de Jesus, invocado com fé e com amor no centro de todas as Ave-Marias.

8. O Rosário é uma meditação bíblica que nos leva a percorrer os acontecimentos da vida do Senhor na companhia da Virgem Santíssima, conservando-os, como Ela, no nosso coração.

9. O bom costume de rezar o Rosário prossiga com maior empenho, a fim de que, na escola de Maria, a lâmpada da fé brilhe sempre mais no coração e nas famílias dos cristãos.

10. Na recitação do santo Rosário vos confio as intenções mais urgentes do meu ministério, as necessidades da Igreja, os grandes problemas da humanidade, a paz no mundo, a unidade dos cristãos, o diálogo entre todas as culturas.

 

(extraído da revista “Famiglia Domenicana”, da Província S. Tomás de Aquino, Itália, n. 3, Julho-Setembro 2008, p. 14)

Fonte: rosarium.op.org

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

maradentro@maradentro.com.br

(+55) 17 3222-4436

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail