Comunidade Católica Mar a Dentro

Relíquias de Dom Bosco visitam Lugano e encerram peregrinação mundial

2varese_3Muitos personagens influenciaram positivamente a história durante o século XIX. Entretanto, na educação e com a juventude pobre e marginalizada, Dom Bosco foi um grande expoente, não ficando inerte diante do processo de industrialização que, com o êxodo para as cidades gerava um processo de marginalização e injustiças.

Dom Bosco nasceu em Becchi de Castelnuovo d’Asti, em 16 de agosto de 1815, próximo de Turim, Itália. Era filho de humilde família de camponeses. Órfão de pai aos dois anos, teve em sua “Mamãe Margarida” um exemplo profundo de vida cristã que marcou profundamente seu espírito. Aos nove anos teve um sonho profético: pareceu-lhe estar no meio de uma multidão de crianças ocupadas em brincar; algumas delas, porém, proferiam palavrões. Joãozinho lançou-se, então, sobre os blasfemadores com socos e pontapés para fazê-los calar; eis, contudo, que se apresenta um personagem dizendo-lhe: “Deverás ganhar estes teus amigos não com bastonadas, mas com bondade e amor… Eu te darei a mestra sob cuja orientação podes ser sábio. O personagem era Jesus e a mestra, Maria Santíssima. Após esse sonho, Dom Bosco fez de tudo para ficar próximo dos jovens.

Aos 20 anos, ingressou no Seminário de Chieri e, em 1841, foi ordenado sacerdote em Turim, aos 26 anos. Turim, naqueles tempos, estava cheia de jovens pobres em busca de trabalho, órfãos ou abandonados, expostos a muitos perigos para a alma e para o corpo. Dom Bosco começou a reuni-los aos domingos, às vezes numa igreja, outras numa praça, para fazê-los brincar e instruí-los no catecismo.

Dom Bosco (7)Em 1846 estabeleceu-se definitivamente em Valdocco, bairro de Turim, onde fundou o Oratório de São Francisco de Sales. Os garotos encontravam ali alimento e moradia, estudavam e aprendiam uma profissão, mas, sobretudo, aprendiam a amar o Senhor. Em 1859 fundou com os seus jovens salesianos a Congregação Salesiana com o objetivo principal de educar “bons cristãos e honestos cidadãos”. Uma de suas famosas recomendações era: “Dizei aos jovens que os espero no paraíso…”.

Com a ajuda de Santa Maria Domingas Mazzarello, fundou em 1872 o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora para a educação da juventude feminina. Depois de uma vida toda dedicada ao serviço dos jovens e pelos jovens, Dom Bosco expirou em 31 de Janeiro de 1888, em Valdocco, aos 72 anos de idade. Foi proclamado santo no dia 1° de abril de 1934 pelo papa Pio XI, que teve a felicidade de conhecê-lo.

 Relíquias de Dom Bosco em Lugano – Suiça

Visita Dom Bosco 041Depois de percorrer mais de 120 países do mundo devido à celebração do bicentenário de seu nascimento, a Urna de Dom Bosco contendo a relíquia do seu braço direito, chegou em Lugano no dia 24 de março. Com a visita a Lugano, encerrou-se no dia 26 o circuito de visitas da Urna de Dom Bosco. A peregrinação das relíquias terminou com a Celebração Eucarística presidida pelo Cardeal Tarcísio Bertone, na Basílica “Sacro Cuore” (Sagrado Coração).

“Noite com Dom Bosco”

Visita Dom Bosco 053No dia 25 de março o Cardeal Bertone conduziu uma “noite com Dom Bosco”, onde refletiu sobre a sua própria vocação salesiana e sobre diversos aspectos da vida de Dom Bosco. Disse o cardeal: “o que eu encontrei no Instituto tem sido a experiência de um espírito de família e de fraternidade, bem como a confiança nas pessoas. Pareceu-me que ainda pairava o espírito de Dom Bosco, não apenas nas palavras e na celebração, mas na realidade da vida cotidiana, através do estilo dos filhos de Dom Bosco”.

De sua experiência como Arcebispo a Vercelli e a Genova disse: “Era natural encontrar os jovens também nas estradas e praças, parar com eles antes de iniciar uma celebração litúrgica nas catedrais ou nas igrejas das cidades e das vilas, ir também aos estádios para assistir uma partida de futebol, ou dar uma volta de bicicleta com eles”. Sua antiga posição como Chefe de Estado do Vaticano não interferiu em sua vocação salesiana, ao contrário, dizia ele: “eu sempre tive uma relação de amizade com os ‘grandes do mundo’, ser salesiano me colocava em dialogo com eles, especialmente nas questões sobre a educação, as escolas, era uma relação de familiaridade”.

Momento de oração

IMG_1477 - CopiaNo dia 26 a nossa Comunidade juntamente com os estudantes da Universidade, da Faculdade de Teologia, seminaristas e as novas comunidades presentes na diocese; organizou e participou do momento de oração diante das relíquias de Dom Bosco.

O Encontro foi dividido em três partes: iniciou-se com a acolhida e invocação do Espírito Santo, em seguida houve a leitura de trechos da vida de Dom Bosco intercalados com passagens do Evangelho, finalmente o encontro terminou com um momento onde os participantes tiveram a oportunidade de escrever suas intenções e pedidos particulares para pedir a intercessão de dom Bosco, além de um especial momento em que alguns estudantes apresentaram as intenções da oração dos fiéis em sua própria língua-madre.

Se em vida Dom Bosco foi honrado e admirado, muito mais o foi depois da morte. O seu nome de taumaturgo, de inovador no sistema educacional, de defensor intrépido da Igreja Católica e de apóstolo da Virgem Auxiliadora se espalhou pelo mundo inteiro e ganhou o coração de todos.

Hoje Dom Bosco se destaca na história como o grande Santo, mestre e pai da Juventude. O método de apostolado de Dom Bosco era o de partilhar em tudo a vida dos jovens; para isto, no concreto, ele abriu escolas de alfabetização, casas de hospedagem, campos de diversão para os jovens com catequese e orientação profissional. Por isso a Igreja reza: “Deus suscitou São João Bosco para dar à juventude um mestre e um pai”.

André Luis Maritan Júnior
Missão de Lugano

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

maradentro@maradentro.com.br

(+55) 17 3222-4436

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail